Pode parecer só um detalhe, mas dormir é uma das maiores necessidades biológicas do nosso corpo e é importante estar atenta (o) em relação a qualidade do seu sono.

Se você ainda não se preocupa com a qualidade do seu sono, deveria começar a se preocupar. Dormir bem contribui para melhorar o funcionamento do nosso metabolismo, auxilia para que você tenha uma mente mais disposta, além de ser extremamente importante na prevenção de doenças crônicas. 

Não é de hoje que a quantidade de horas que dormimos diminuiu

Maria Konnikova, jornalista da The New Yorker, contou em uma série de publicações sobre o sono que, ao analisarem registros de sono de crianças de 1905 a 2008, constataram que elas perderam um minuto de sono por ano. “Não é apenas uma tendência do mundo adulto. Nós, como população, dormimos menos hoje”, disse ela.

Fatores externos também contribuem

A pandemia mundial é uma realidade e não temos escolha se não a de enfrentar esse momento dentro de nossas possibilidades. A quarentena e o isolamento social impostos além de afetar os hábitos das pessoas, também contribuem negativamente em nosso padrão de sono.

Em matéria publicada no site da BBC News, Celia García-Malo, neurologista do Instituto Espanhol do Sono, ressaltou:

“Eles estão sentindo a necessidade de dormir mais tarde e, com isso, atrasam o tempo de acordar, com o qual as horas de produtividade no trabalho, na família e no nível social estão sendo reduzidas”, diz a especialista.

Ainda segundo Celia, estudos mostraram que pessoas que dormem menos horas têm níveis mais altos de ansiedade.

“Durante o dia, essas pessoas não têm vontade de fazer coisas, perdem o interesse pelas atividades que desejavam antes, carecem de energia. Elas podem ficar irritadas devido à falta de sono e tudo isso, no contexto de quarentena, pode complicar a vida familiar.”

O que então você pode fazer para melhorar seu padrão de sono?

Comece estabelecendo uma rotina e horários para seu descanso, ir dormir sempre no mesmo horário vai ajudar muito a regular seu relógio biológico. Além disso, não ficar tão exposto à luz e criar um ambiente mais escuro e tranquilo com certeza será muito benéfico.

Se você ainda precisa de alguns outros motivos para cuidar melhor do seu sono…

Existem diversos estudos que abordam o quanto a qualidade do sono está ligada à nossa capacidade de concentração, produtividade e memória. O sono também está relacionado com a alimentação e em como nosso corpo absorve as calorias e os nutrientes indispensáveis para um melhor desempenho metabólico.

Você sabia que uma boa noite de sono ajuda o corpo a regular sua pressão arterial, atuando na prevenção de quadros de pressão alta?

E o colágeno, como fica?

É durante nosso sono que nossa pele atua na reposição de células de colágeno e elastina. Logo, ao dormir pouco, esse processo não acontece de forma efetiva e pode ocasionar no envelhecimento precoce da nossa pele.

Quando nosso padrão de qualidade do sono é baixo, o ritmo biológico se modifica. A síntese de melatonina fica alterada, afetando todo o processo regenerativo que acontece durante o sono. O corpo produz mais cortisol, famoso “hormônio do estresse’’, gerando uma diminuição na produção de colágeno.

Por isso, quanto maior a quantidade de horas de sono, melhor e mais constante é o ritmo de renovação celular, proporcionando uma boa produção de hormônios necessários e fundamentais para nossa renovação celular, o que garante a boa aparência da nossa pele.

Já falamos sobre colágeno com mais detalhes nesse artigo aqui, dá uma conferida.

E aí, que tal melhorar a qualidade do seu sono e da sua pele?

 

Photo by Alexandra Gorn disponível em Unsplash.

Artigo de referência: “A humanidade nunca dormiu tão pouco: mas você sabe por que isso é perigoso?” disponível aqui.

Pin It on Pinterest

Open chat
Olá! Bem vinda (o)!